Como lidar com problemas e falhas tradicionais do motor 

14 de fevereiro de 2024

Compartilhar no LinkedIn Compartilhar no Facebook Compartilhar no X

Por John Jolliffe, Ajustador Executivo, Responsabilidade Civil.

Os motores tradicionais, o coração mecânico dos veículos comuns, evoluíram significativamente desde sua criação no séculoXIX e, atualmente, são considerados a espinha dorsal do setor automotivo. Mas o que acontece quando eles causam complicações ou falham completamente? Neste blog, explorarei como os motores tradicionais funcionam, as complexidades de seu funcionamento, o potencial para sua saída do mercado e como os ajustadores de responsabilidade civil podem ajudar a investigar a causa de seus problemas ou falhas. 

Motores tradicionais em movimento

Os motores consistem em vários componentes importantes, cada um desempenhando um papel crucial no processo de combustão. O cilindro, o pistão, a biela, o virabrequim e o eixo de comando de válvulas são fundamentais para a operação de um motor tradicional. O ciclo do motor envolve quatro estágios: admissão, compressão, potência e escape. Durante a compressão, o pistão se move para cima, comprimindo a mistura de ar e combustível que foi introduzida na câmara de combustão (admissão). Em seguida, ocorre a ignição, impulsionando o pistão para baixo e gerando potência. O escapamento expulsa os gases gastos.

Há vários componentes que, se não forem tratados adequadamente, podem representar riscos adicionais para os motores.  

  1. Formação do motor e função do eixo de comando de válvulas: Os motores vêm em diferentes formações, como em linha ou em V, e todos têm um eixo de comando de válvulas que desempenha um papel importante. Ele controla a abertura e o fechamento das válvulas do motor, regulando os processos de admissão e escape. Essa orquestração é essencial para o desempenho ideal do motor. 
  2. Circulação do óleo do motor: O óleo do motor é a força vital que garante uma operação suave. Ele lubrifica as peças móveis, reduzindo o atrito e evitando o desgaste. O óleo circula pelo motor, guiado pela bomba de óleo, fornecendo proteção essencial a componentes como rolamentos e eixo de comando de válvulas.
  3. Correia de sincronização, pistões e bielas: A correia dentada sincroniza o eixo de comando de válvulas e o virabrequim, garantindo a operação precisa do motor. Os pistões, conectados ao virabrequim por meio de bielas, movem-se dentro dos cilindros e convertem a energia linear em força rotacional.
  4. Possíveis falhas no motor: As falhas no motor podem resultar de vários problemas. A contaminação ou restrição do óleo pode levar a casquilhos de rolamentos desgastados ou danificados, especialmente os rolamentos da extremidade grande, causando atrito, acúmulo de calor e possível destruição do motor.
  5. Sistema de resfriamento e turbocompressão: Para gerenciar o calor intenso gerado durante a combustão, os motores incorporam um sistema de resfriamento. O líquido de arrefecimento circula pelo bloco do motor, absorvendo o calor e dissipando-o pelo radiador. Os turbocompressores melhoram o desempenho ao comprimir o ar fresco, aumentando os níveis de oxigênio para a combustão.
  6. Problemas com o injetor de combustível: Os padrões de pulverização do injetor de combustível devem ser precisos para uma combustão eficiente. Injetores defeituosos podem danificar componentes ou até mesmo causar falhas no motor.

Os veículos elétricos são o futuro? 

A mudança mundial para veículos elétricos (VEs), embora lenta, mas constante, introduz uma mudança de paradigma. Os carros elétricos dependem do eletromagnetismo para propulsão. As baterias armazenam e liberam energia, alimentando os motores elétricos. Essa mudança em relação aos motores tradicionais está alinhada com um futuro sustentável e ecologicamente correto que muitas organizações e indivíduos têm buscado.

Os motores são maravilhas intrincadas da engenharia que impulsionam nossa vida cotidiana. Desde suas raízes históricas até as complexidades de seus componentes, entender como os motores funcionam é fundamental tanto para a manutenção quanto para a investigação dos problemas de um motor ou do motivo de sua falha. Com o avanço da tecnologia, o surgimento de veículos elétricos demonstra o compromisso do setor com a inovação e a sustentabilidade ambiental. Seja de combustão interna ou elétrico, os motores continuam sendo a força motriz que nos impulsiona para o futuro.

Os ajustadores de responsabilidade assumem o controle 

Após a realização de um trabalho em um motor, podem surgir problemas que levam o proprietário do veículo a procurar um culpado. Em muitos casos, essa alegação de negligência é justificada, mas não em todas as ocasiões. A equipe especializada de ajustadores de responsabilidade civil da Sedgwick tem o conhecimento e a experiência necessários para investigar minuciosamente os problemas ou falhas do motor e determinar se existe uma responsabilidade legal e se o seguro de responsabilidade civil do cliente responderá. 

Saiba mais > Leia nosso folheto de responsabilidade civil ou entre em contato com [email protected].