O que não controla pode controlá-lo - perspectivas dos peritos sobre a resolução de sinistros de danos materiais

17 de outubro de 2023

Partilhar no LinkedIn Partilhar no Facebook Partilhar no X

No início deste ano, profissionais de todas as áreas do sector dos sinistros reuniram-se na29ª Conferência e Exposição Educacional Anual da Associação de Sinistros do Louisiana, em Baton Rouge. Os participantes ouviram representantes de sinistros, avaliadores de seguros, administradores de terceiros e muito mais. Aqui está uma recapitulação de uma apresentação organizada pelos especialistas da Sedgwick e da EFI Global sobre a resolução de sinistros de danos materiais.

Preparação = sucesso pós-reclamação 

Quer se trate de uma entidade pública ou do sector privado, existe uma base comum para o sucesso pós-reclamação: ter todos os seus dados em ordem antes da ocorrência de uma reclamação. Nos sinistros que envolvem restauração/remediação, é o planeamento prévio - assegurando que os intervenientes certos estão envolvidos e que esses intervenientes podem trabalhar em conjunto de forma simbiótica - que determina o resultado.

Certos factores têm de estar alinhados antes de se poder iniciar o ajustamento de perdas. As considerações têm de ser abordadas e preparadas. Deve haver um conhecimento profundo da avaliação dos danos, dos custos de restauro e dos procedimentos de faturação. A lista continua. 

Perdas por danos materiais

Uma gama interminável de factores pode causar danos materiais - desde a infiltração de água ao vento e ao fogo. O ano passado foi um dos mais difíceis da história moderna em termos de catástrofes naturais. Para além da perda de vidas, as perdas económicas directas e os danos causados por catástrofes naturais notáveis foram avaliados em 313 mil milhões de dólares (menos de metade dos quais cobertos por seguros). 

Devido às temperaturas mais quentes e à humidade significativa, as regiões do Sul são altamente susceptíveis ao crescimento de bolor. À medida que o tempo passa, o crescimento do bolor avança, e os regulamentos devem avançar com ele. É necessária uma resposta mais rápida de desumidificação/controlo climático para tratar dos materiais afectados e mitigar mais danos materiais. 

Os intervenientes num sinistro

Em primeiro lugar, a transportadora designa a equipa que tratará do caso, incluindo um perito independente (se necessário), peritos e advogados. A transportadora determinará os resultados - o que deve ser entregue pela equipa e quando. É importante salientar que é a transportadora que primeiro define o tom do processo de regulação de perdas, um fator que terá implicações duradouras ao longo de todo o processo.

Um perito independente em sinistros actua efetivamente como "quarterback", cuja estratégia e liderança levarão o sinistro até à zona final. O perito deve ser empático e comunicar eficazmente para liderar a equipa em direção a resultados pré-determinados. Isto inclui estabelecer limites com os peritos, definir as prioridades da equipa e atuar como principal linha de comunicação com o segurado. 

Outros tipos de peritos que podem ser envolvidos

Muito provavelmente, serão contratados vários peritos adicionais para esclarecer os pormenores técnicos do caso. Muitos deles serão contratados numa fase inicial, nomeadamente consultores de mitigação e afins. Outros podem ser necessários imediatamente quando se trata de estabilização ou de infra-estruturas críticas (fornecedores de HAZMAT ou de instrumentação, por exemplo). Os peritos devem ser altamente qualificados e possuir conhecimentos especializados na sua área relevante. Também são necessárias certificações. Cada perito deve compreender o peso e as limitações das suas funções e responsabilidades. 

A determinação do perito a contratar depende das circunstâncias únicas do projeto. Os consultores de mitigação tratam do calendário de taxas, determinam a autorização de trabalho e definem responsabilidades. Isto pode incluir a definição do âmbito, a confirmação do âmbito do projeto com a equipa e a realização de documentação diária para discernir como as condições mudaram desde o início. 

Um higienista industrial é responsável por definir o caminho crítico com o segurado, que é, na sua essência, o curso de direção que irá terminar o trabalho. Esta função supervisiona a priorização da avaliação de danos e fornece instruções aos outros membros da equipa no terreno relativamente ao âmbito. Um higienista industrial abordará as considerações ambientais - quer se trate de navegar pelas licenças e regulamentos estatais, de lidar com alegações de água contaminada, etc. 

Os consultores de equipamento forense ajudam a mitigar os danos no equipamento. As responsabilidades incluem a análise da contaminação, o controlo do ambiente, a identificação de contratantes para a descontaminação técnica e a colaboração com os fabricantes de equipamento original para testar, reparar e recalibrar o equipamento danificado. 

Os engenheiros de estruturas avaliam a estabilidade estrutural no local. É seguro entrar no edifício? Se não, o que é que pode ser feito para proporcionar estabilização estrutural e escoramento imediatos? As principais responsabilidades incluem a identificação e preservação de provas e a determinação da causa e extensão dos danos. As considerações incluem, por exemplo, se os danos foram causados por uma inundação ou pelo vento, se foram sofridos recentemente ou se já existiam, ou se os danos ocorreram subitamente ou se se mantiveram durante um período prolongado. 

Há também outros actores importantes. Os subcontratantes. Reguladores. Agências governamentais. Especialistas em restauração de equipamentos. E, claro, o tomador do seguro. 

Preocupações e considerações

Uma preocupação operacional universal é a integridade estrutural do local da perda. Uma consideração crítica adicional é garantir que a equipa utiliza os materiais e equipamentos correctos para obter os resultados pretendidos. A raiz da perda é mecânica ou baseada em HVAC? Quais são os requisitos oficiais do código de construção e pode ser mantida uma carga competente?

Para uma perda que envolva mapeamento de humidade, qual é o protocolo correto utilizado para testar uma amostra? O teste deve ser qualitativo ou quantitativo? Mais uma vez, as circunstâncias únicas de cada caso indicarão as respostas. É imperativo assegurar que os laboratórios que facilitam o processo de perda possuem as certificações adequadas, tal como todos os peritos envolvidos.

Além disso, a reparação versus a substituição da propriedade que foi danificada é uma discussão vital. Os engenheiros podem reparar quase tudo, mas pode ser mais económico substituir tudo. 

São comuns as preocupações com contratos e facturas relativas a mão de obra, equipamento, fornecimentos, subcontratantes e termos do contrato. Uma documentação clara e organizada é fundamental.

Melhores práticas

Uma avaliação e um restauro não devem começar até que a origem do problema esteja resolvida. Por exemplo, um ambiente sem controlo climático terá impacto em todas as avaliações subsequentes e impedirá a redução de danos adicionais. 

Preparar-se para áreas problemáticas de litígio em matéria de faturação. Documente tudo: folhas de pagamento/comprovativos de pagamentos de trabalho ocasional, taxas de material de equipamento e registos de utilização diária, taxas de material de equipamento de fornecedores externos, etc. Os trabalhadores devem preencher folhas de ponto diárias (assinadas por um supervisor) e guardar todas as facturas relacionadas com o projeto para referência.

Anotar todas as reuniões e discussões com o segurado, incluindo todos os pormenores, mesmo os que parecem insignificantes. Mantenha um registo organizado dos próximos pontos de ação, dos prazos acordados e de quaisquer alterações das condições em tempo real. Enviar os registos a todas as partes envolvidas atempadamente. 

Por fim, contrate os peritos certos e certifique-se de que não existem conflitos de interesses. Verifique se o licenciamento é adequado e certifique-se de que os laboratórios envolvidos são certificados. 

A preparação é fundamental. Lembre-se: são as perguntas não feitas que podem custar-lhe caro no final.